RelatoPB

Aqui se fala

© 2016 por "RelatoPB". Orgulhosamente criado com relatopb

Rússia e Estados Unidos se pronunciam a favor de lados opostos em meio ao conflito na Venezuela

30.04.2019

 O governo norte-americano, primeiro a reconhecer Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela, manifestou-se sobre os confrontos em Caracas nesta terça. Pelas redes sociais, o presidente Donald Trumpdisse que "monitora a situação da Venezuela muito de perto".

 

"Os Estados Unidos estão com o povo da Venezuela e sua liberdade", tuitou TRUMP.

 

Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, publicou a seguinte nota: "Hoje o presidente interino Juan Guaidó anunciou o começo da Operação Liberdade. O governo dos EUA apoia totalmente o povo venezuelano em sua busca por liberdade e democracia. Democracia não pode ser derrotada".

 

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia acusou a oposição venezuelana de usar métodos violentos de confronto e pediu o fim da violência pare. "Os problemas do país devem ser resolvidos por meio de negociações, sem condições prévias", disse a chancelaria segundo a agência Interfax.

A Rússia é um dos países que ainda reconhecem Nicolás Maduro como presidente da Venezuela. Aviões da Força Aérea russa pousaram no principal aeroporto venezuelano no mês passado com cerca de 100 militares, o que aumentou as suspeitas sobre uma reação coordenada pelo Kremlin.

 

O governo brasileiro, um dos primeiros a reconhecer Guaidó como presidente interino da Venezuela, reafirmou apoio ao líder da oposição nesta terça-feira.

O presidente Jair Bolsonaro disse, nas redes sociais, que "o Brasil acompanha com bastante atenção a situação na Venezuela e reafirma o seu apoio na transição democrática que se processa no país vizinho".

 

"O Brasil está ao lado do povo da Venezuela, do presidente Juan Guaidó e da liberdade dos venezuelanos", escreveu Bolsonaro.

Please reload

Please reload

Últimas Notícias
1.jpg