Médico diz que problema não seria retorno das aulas, mas reforçar as medidas para jovens


Marcelo Otsuka, Coordenador do Comitê de Infectologia Pediátrica da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), avalia que mais importante do que debater sobre o retorno das aulas para crianças, é reforçar as medidas de distanciamento social para jovens adultos no combate a Covid-19.


Em uma entrevista, Marcelo comentou sobre o crescimento das mortes pelo nono coronavírus na maior parte do país.

"O retorno às aulas talvez não seja o principal foco pra gente discutir. Temos que discutir a postura que os adultos jovens não estão tendo e, inclusive, a fiscalização para isso, que tem sido muito ruim", disse.



De acordo com o coordenador, o não cumprimento das medidas de proteção da saúde acarretam o aumento de casos de coronavírus no Brasil. Porém, adiar a volta as aulas afeta as crianças em vários fatores.



"Nós abrimos comércio, bares, restaurantes, festas já têm acontecido com possibilidade muito maior e não temos retorno às aulas. Até o momento, não temos dados robustos que demonstram o quanto crianças transmitem porque, basicamente, elas pegam de adultos que não respeitam as medidas de cuidados que deveríamos ter. As crianças não têm quadro grave e elas estão extremamente prejudicadas tanto no aprendizado quanto no desenvolvimento neuropsicossocial", disse o infectologista.


Fonte: CNN.

RelatoPB

Aqui se fala

© 2016 por "RelatoPB". Orgulhosamente criado por relatopb