Dois hospitais de Campina Grande têm 100% de ocupação nas UTIs


A ocupação de leitos em hospitais de Campina Grande está quase no limite. Segundo dados repassados pela Secretaria Municipal de Saúde, pelo menos três hospitais estão com todos os leitos de enfermaria ocupados, e dois hospitais estão com 100% de ocupação de UTIs para Covid-19, até o início da tarde deste sábado (22).


Dos 465 leitos de enfermaria e UTI destinados ao atendimento de pacientes com Covid-19 em Campina Grande, 334 estão ocupados, ou seja, 71,83% dos leitos. A rotatividade de regulação de pacientes, principalmente em leitos de enfermaria, pode mudar rapidamente. No Complexo Hospitalar Pedro I, referência no atendimento a pacientes com coronavírus, 94% dos leitos de enfermaria estão ocupados, e apenas metade dos leitos de UTI estão disponíveis.

A UPA do Alto Branco, referência no atendimento inicial de pacientes com suspeitas de Covid-19, tem 100% de ocupação de leitos de enfermaria, e mais de 50% de ocupação de UTI.

Entre os hospitais com ocupação máxima de leitos de UTI estão o Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), que tem seus 10 leitos de UTI ocupados, e o Hospital de Clínicas, com ocupação de seus 60 leitos de UTI. Na rede particular de saúde, a Clínica Santa Clara tem todos os seus leitos de enfermaria ocupados. Na sexta-feira (21) a TV Paraíba teve acesso com a e-mails onde a regulação de leitos para o Hospital Pedro I é negada a pacientes de outros municípios. O diretor da unidade, Tito Lívio, explicou neste sábado (22) que a negação de atendimento acontece porque, no momento, os leitos disponíveis são de reserva técnica, usados para atendimento de quem chega diretamente ao hospital.

"Não teve sequer um paciente negado para UTI, os pacientes foram negados para enfermaria. Quando atingimos uma meta de 70 pacientes de internados em enfermaria existe um bloqueio automático para a Central Estadual de Regulação, porque precisamos deixar 20 leitos para a demanda interna. Ou seja, precisamos ter leitos para as pessoas que vêm diretamente de casa, de cidades circunvizinhas, buscando atendimento no Pedro I", explicou o gestor.

Dessa forma, as vagas que estão disponíveis no Hospital Pedro I são para pacientes que chegam direto à unidade, enquanto os que precisam de atendimento via regulação estadual estão sendo encaminhados par outros hospitais da Paraíba. Ocupação de leitos em hospitais de Campina Grande neste sábado (22).

Hospital Pedro I

  • Enfermaria: 94,44%

  • UTI: 50%

UPA do Alto Branco

  • Enfermaria: 100%

  • UTI: 54,55%

Hospital da Criança e do Adolescente

  • Enfermaria: 6,90%

Maternidade do Isea

  • Enfermaria: 31,25%

  • UTI: 50%

Hospital Universitário Alcides Carneiro

  • UTI: 100%

Hospital de Emergência e Trauma

  • Enfermaria: 35%

  • UTI: 54,55%

Hospital de Clínicas

  • Enfermaria: 76%

  • UTI: 100%

Hospital João XXIII

  • Enfermaria: 100%

  • UTI: 55,56%

Clínica Santa Clara

  • Enfermaria: 120%

  • UTI: 90%

Hospital Antônio Targino

  • Enfermaria: 75%

  • UTI: 44%


Sem título-2.png