Biden e Trump voltam a trocar acusações sobre violência em protestos nos EUA


Os recentes episódios de violência nos protestos nos Estados Unidos estiveram no centro dos discursos dos dois principais candidatos nas eleições americanas. O presidente e candidato a reeleição Donald Trump trocou acusações com o democrata Joe Biden sobre quem teria a responsabilidade pelas cenas de brutalidade vistas nas cidades do país.

Pela primeira vez em público desde que teve a candidatura oficializada, Biden condenou a violência e o vandalismo no protesto — em tentativa de se desvencilhar das acusações dos republicanos de que os democratas apoiam a baderna durante as manifestações. "Baderna não é protesto, vandalismo não é protesto, atear fogo não é protesto. Violência não trará mudanças, só destruição", disse Biden durante o evento. "Não devemos queimar, devemos construir." Como funciona a eleição presidencial nos Estados Unidos Biden escolheu Pittsburgh para estrear nos discursos de candidatura oficial. A cidade fica no estado da Pensilvânia, um dos mais importantes para a decisão no Colégio Eleitoral e onde ambos os candidatos têm boas chances de vencer. Por isso, Biden também atacou Trump e o acusou de gerar a onda de violência nas manifestações. "Ele não quer trazer a luz, ele quer produzir calor e está gerando violência nas nossas cidades. Ele não consegue parar a violência porque ele a tem alimentado por anos", disparou o democrata.

RelatoPB

Aqui se fala

© 2016 por "RelatoPB". Orgulhosamente criado por relatopb