Marcha no Iraque pede saída das tropas dos EUA


Milhares de manifestantes fizeram uma caminhada nesta sexta-feira (24) em Bagdá para pedir a saída das tropas americanas do Iraque. O protesto, que reúne simpatizantes do clérigo Moqtada Sadr, acontece semanas após o ataque americano que matou o general iraniano Qassem Soleimani na capital iraquiana.


A presença dos americanos no país passou a ser mais contestada desde que o incidente, que fez com que o temor de uma guerra entre EUA e Irã viesse à tona. Dias antes do ataque que matou Soleimani, dezenas de milicianos xiitas iraquianos e seus apoiadores tinham invadido o complexo da embaixada dos Estados Unidos em Bagdá.


Moqtada Sadr é do partido que conseguiu o maior número de cadeiras no Parlamento iraquiano nas eleições de maio de 2018. Seus seguidores combateram os militares americanos que invadiram o país em 2003 para derrubar o então presidente Saddam Hussein.


Em um comunicado, ele divulgou uma série de condições para a permanência dos americanos, como o cancelamento de acordo de segurança existentes, o fechamento de bases militares, o fim da atuação de empresas de segurança americanas e do acesso dos EUA ao espaço aéreo iraquiano.

#relatopb

RelatoPB

Aqui se fala

© 2016 por "RelatoPB". Orgulhosamente criado por relatopb