Maduro declara vitória sobre 'golpistas' após dia de protestos na Venezuela


MADURO: Conversei com os comandantes de todas as Redi e Zodi [comandos de defesal do país que manifestaram sua total lealdade ao povo, à Constituição e à pátria! "Chamo a máxima mobilização popular para garantir a vitória da paz. Venceremos!" Quase cem dias após o juramento de Guaidó como presidente interino, o país ainda vive entre a esperança de uma mudança que então parecia iminente e o aumento do desespero devido à degradação das condiçoes de vida. O Primeiro de Maio era considerado um dia chave na disputa de poder iniciada pela oposição em 23 de janeiro. Guaidó chegou a chamar o dia de "tomada de Miraflores", esperando que Maduro, a essa altura, estaria tão debilitado que sucumbiria.

O temor da oposição é que sua chama comece a se apagar ou seja, que as pessoas se cansem de ir às convocações.

O dia acabou com a dissolução das manifestações. Como a maioria dos comerciantes tinha fechado com medo da violência e muitos voltaram mais cedo porque não houve jornada laboral, as ruas de Caracas estavam vazias por volta das 18h, justamente quando sempre há trânsito.


Fonte: FOLHA

#relatopb

RelatoPB

Aqui se fala

© 2016 por "RelatoPB". Orgulhosamente criado por relatopb