Novo presidente do Senado votou contra cassação de Aécio e a favor do aumento no STF


Eleito presidente do Senado Federal nesse sábado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) votou contra a cassação do então senador Aécio Neves (PSDB-MG), em 2017, e a favor de aumentar em 16% os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).


Na época em que se discutia a cassação do mandato Aécio, a 1ª Turma do STF já havia determinado o afastamento do parlamentar por ser acusado de interferir nas investigações da Lava Jato e seus desdobramentos, mas foi liberado para retornar as atividades com a votação no Senado, que terminou com 44 votos favoráveis para o tucano contra 26.


Alcolumbre também votou para aumentar em 16% os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), em novembro do ano passado. Por 41 votos a 16, os senadores aprovaram o aumento nos salários dos ministros do STF e também o do cargo de procurador-geral da República. Com a decisão, os vencimentos passaram de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil.


O reajuste nos salários dos ministros gera o chamado “efeito cascata” nas contas públicas, porque representa o teto do funcionalismo público. Quando o teto é elevado, aumenta também o número de servidores que poderão receber um valor maior de gratificações e verbas extras que hoje ultrapassam o teto.

Segundo cálculos de consultorias da Câmara e do Senado, o aumento poderá causar um impacto de R$ 4 bilhões nas contas públicas.


Fonte:bahia.ba

#relatopb #politica

RelatoPB

Aqui se fala

© 2016 por "RelatoPB". Orgulhosamente criado por relatopb