‘Se me tirarem do cargo, as bolsas vão despencar’, diz Trump


A imprensa americana publicou nesta quinta-feira (23) que um empresário ajudou Donald Trump a silenciar mulheres durante a campanha e que esse empresário recebeu imunidade da Justiça para revelar tudo o que sabe.


David Pecker é o dono da empresa que publica os principais tabloides dos Estados Unidos e é amigo pessoal de Donald Trump.


Os investigadores acreditam que Pecker agiu como um escudo para Trump durante a campanha eleitoral de 2016. A tática era comprar a exclusividade de histórias negativas a respeito de Trump, mas jamais publicar as reportagens. Um esquema que foi confirmado pelo o ex-advogado pessoal de Trump, Michael Cohen.


Na terça-feira, Cohen se declarou culpado de oito crimes. Diante do juiz, ele afirmou que Donald Trump ordenou a compra do silêncio da ex-modelo Karen McDougal para manter em segredo o caso extraconjugal que Trump teria tido com ela e disse que o objetivo era impedir que um escândalo prejudicasse Trump na eleição.


O negócio foi feito com a ajuda de David Pecker, em violação às regras de financiamento de campanha. Trump nega o relacionamento com a modelo.


Esta semana só produziu notícias ruins para Donald Trump e a imunidade de David Pecker, talvez seja a pior delas. O depoimento do empresário pode ajudar a provar se o presidente agiu ilegalmente durante a campanha eleitoral. Trump negou todas as acusações numa entrevista na Casa Branca.


Falando ao canal Fox News, o presidente afirmou que não fez nada errado, que não ordenou pagamentos e que esses pagamentos sequer são um crime. Confundindo legalidade com desempenho no cargo, Trump disse: “Não sei como alguém pode aprovar o impeachment de um presidente que está fazendo um ótimo trabalho”.


E acrescentou: “Se me tirarem do cargo, as bolsas vão despencar e todos ficarão muito pobres”.


Fonte: G1

#relatopb #mundo

Sem título-2.png