Mesa Diretora da Câmara cassa mandato de Paulo Maluf


A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados declarou nesta quarta-feira, 22, a cassação do mandato do deputado Paulo Maluf (PP-SP) , como determinado pela Justiça.


Após uma breve reunião na casa do presidente da casa Rodrigo Maia (DEM-RJ), o corregedor parlamentar da Câmara, Evandro Gussi (PV-SP), comunicou a decisão por unanimidade dos quatro membros da Mesa que estava presentes. Além de Maia, participaram a deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO), Dagoberto Nogueira (PDT-MS) e Andre Fufuca (PP-MA).


Gussi disse que o descumprimento de uma decisão judicial seria uma ofensa ao Estado de Direito, embora, houvesse o entendimento de que a decisão deveria ser levada ao plenário. Gussi disse que não cabe recursos para Maluf recorrer.


Mais cedo, a deputada Mariana Carvalho disse que não cabiam mais prazos no caso, discutido pela Mesa Diretora na semana passada. Havia um consenso de cassar o mandato. No entanto, o advogado de Maluf, Antônio de Almeida Castro, o Kakay, afirmou que o parlamentar deveria apresentar sua renúncia até esta semana e a Mesa resolveu esperar essa decisão.


Maluf foi condenado em maio de 2017 pelo Supremo Tribunal Federal (STF) pelo crime de lavagem de dinheiro a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão e atualmente cumpre prisão domiciliar.


De acordo com o advogado de Maluf, Marcelo Turbay, o deputado avisou a defesa que, se decidisse pela renúncia, iria comunicá-la diretamente ao presidente da Câmara. "Ele se resguardou comunicar diretamente ou não, com o mínimo de exposição", disse. Diante do cenário, os advogados decidiram não participar da reunião da Mesa Diretora desta quarta.


Ainda segundo Turbay, caso a Mesa decida pela cassação do mandato, a defesa irá recorrer da decisão. "Ainda vamos analisar as possibilidades. Somos contrários, como deixamos claro desde o início e com toda a transparência para a própria Mesa".

Fonte: Estadão

#relatopb

RelatoPB

Aqui se fala

© 2016 por "RelatoPB". Orgulhosamente criado por relatopb