Novo ministro do Trabalho já teve 24 processos trabalhistas


O novo ministro do Trabalho do governo Michel Temer, Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello, segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, foi multado em 46 mil reais por diversas infrações trabalhistas. Mais um caso num ministério problemático. Ele recebeu 24 atuações entre 2005 e 2013 da própria pasta que passou a comandar. As infrações incluem empregar funcionários sem registro em carteira e falhas de segurança e de higiene em uma fazenda do ministro em Minas Gerais.


Ainda segundo o jornal, os auditores realizaram sete fiscalizações na fazenda do ministro, em Conceição do Rio Verde, no sul de Minas Gerais, onde o então desembargador mantinha uma plantação de café. Nas visitas, foram encontrados dois funcionários que trabalhavam há três anos sem registro - dessa forma, eles ficavam sem benefícios trabalhistas, como pagamento de INSS.

Os auditores também constataram problemas de segurança, como o armazenamento e acesso inadequado a agrotóxicos. Os funcionários tinham livre acesso ao depósito onde o material era armazenado. O local também ficava perto do refeitório dos funcionários. Outras infrações constatadas pelos fiscais incluem precariedade das instalações elétricas, falta de equipamentos de proteção individual para os funcionários e moradia inadequada - o local onde os trabalhadores dormiam ficava perto da baia dos animais.

Ao jornal, a assessoria do ministro afirmou que a fazenda foi alvo de uma fiscalização "de rotina" e que Mello pagou a multa de 46 mil reais. O ministro também informou que decidiu não contestar as multas "embora houvesse fundamentos jurídicos e fáticos para fazê-lo" e que a fazenda "jamais incorreu em reincidência".



Fonte: Deutsche Welle

#relatopb

RelatoPB

Aqui se fala

© 2016 por "RelatoPB". Orgulhosamente criado por relatopb