CIENTISTAS CAPTAM SINAIS DE RÁDIO MISTERIOSOS QUE PODEM SER DE ALIENÍGENAS


Será que um dos sons mais misteriosos captados do espaço poderia ter vindo de uma nave alienígena? Um estudo feito por Manasvi Lingam e Avi Loeb, em Harvard, diz ter detectado rajadas rápidas de rádio (conhecidas em inglês como FBRs) que poderiam vir de feixes de rádio extraterrestres, sendo utilizados como faróis ou apenas para alimentar uma vela alienígena.

As possíveis fonte das FBRs, que são impulsos de ondas de rádio com milissegundos de duração e são incrivelmente brilhantes, intrigaram e iludiram astrônomos por muitos anos – e esta não foi a primeira vez em que os aliens foram sugeridos.


Como? Os sinais de rádio são alienígenas?

Mesmo com todas essas dúvidas e sugestões de que as ondas de rádio sejam de naves alienígenas, não há provas de que as FBRs venham de estrangeiros. Esta nova pesquisa realizada em Harvard não está dizendo que alguém encontrou extraterrestres ou que os possíveis estrangeiros causaram as rajadas rápidas de rádio. Em vez disso, a ideia de que esses misteriosos sinais vêm de civilizações extragalácticas é apenas um ponto de partida, criando uma grande dúvida de como isso poderia acontecer.

Uma vez que ninguém sabe o que realmente causa as FBRs, todo esse trabalho de investigação é apenas jogar outra ideia em uma grande pilha. Muitos astrônomos acham improvável uma descoberta concreta e que tudo é uma grande perda de tempo. Porém, Loeb argumenta que, de qualquer maneira, vale muito a pena investigar. “Decidir o que é provável antes do tempo limita as possibilidades”, disse ele em um comunicado à imprensa. “Vale a pena colocar as ideias lá fora e deixar os dados serem o juiz”.


Como vai ficar se realmente forem aliens?


De acordo com Lingam e Loeb, as FRBs poderiam vir de enormes transmissores de rádio fora de nossa galáxia. Se fossem alimentados pela luz solar, esses transmissores estrangeiros precisariam ter o dobro do tamanho da Terra. Por que fazer tanto esforço para construir um transmissor de rádio do tamanho de um planeta? Se os estrangeiros estão tentando sinalizar que estão lá fora, esta parece como uma das maneiras mais difíceis e ineficientes de se fazer.

Em vez disso, talvez eles estejam usando esses poderosos feixes de rádio para alimentar velas leves que empurram a espaçonave, ressaltando a luz de uma grande folha reflexiva. Uma vela que requer um feixe tão poderoso quanto uma FRB seria muito maior do que qualquer outra que tenhamos considerado fazer na Terra. Uma vela extraterrestre tão leve poderia transportar quase um milhão de toneladas – em contraste, a Estação Espacial Internacional pesa apenas cerca de 420 toneladas.

Se houvesse muitas civilizações extraterrestres com colossais navios de cruzeiro alienígenas, poderia haver muitos poderosos feixes de rádio varrendo o céu, seguindo cada um o caminho de uma vela. Quando o caminho do feixe cruzar com o da Terra, veríamos uma explosão brilhante de ondas de rádio que duraria pouco tempo.


Se as explosões rápidas de rádio não são sinais alienígenas, o que são?

Considerando que as FRBs provavelmente vêm de muito longe, elas devem vir de fontes extraordinariamente enérgicas e brilhantes. Assim, a maioria das explicações propostas envolvem os objetos mais extremos do universo, estrelas de nêutrons e buracos negros.

Uma teoria afirma que, como uma estrela de nêutrons e um buraco negro orbitam umas às outras e em um sentido de espiral para dentro, seus campos magnéticos interativos geram eletricidade, iluminando a área com ondas de rádio. Pouco antes de os dois gigantes se fundirem, essa luz pisca, gerando os raios de rádio que podemos identificar.

Ou talvez, as FRBs vêm de estrelas de nêutrons no processo de tornar-se buracos negros. Se uma supernova deixasse uma estrela de nêutrons com sobrepeso, somente sua rápida rotação impediria de colapsar imediatamente em um buraco negro. Eventualmente, porém, a estrela de nêutrons tem que ceder à gravidade. Quando isso acontece, seu campo magnético pode ser rompido, liberando uma explosão de energia – talvez na forma de uma FRB.


Poderia ser algo mais?


Uma FRB parece repetir, o que joga uma chave para a ideia de que elas devem vir de eventos cataclísmicos únicos. A repetição poderia apontar para algo como “um pulsar em esteroides”, uma fonte rotativa que, ocasionalmente, emite rajadas de ondas de rádio em nossa direção, disse Jason Hessels do Instituto Holandês de Rádio Astronomia, que fazia parte da equipe que descobriu a repetição da FRB.

Também é possível as rajadas de rádio sejam causadas por uma combinação de coisas, ou por outra coisa que ninguém pensou ainda. Os astrônomos só conseguiram identificar 17 FRBs únicas até agora, então é difícil dizer com alguma confiança o que as causa.


Então, poderia ser alienígena?


Bem, ninguém provou definitivamente que não sejam estrangeiros ou que definitivamente seja qualquer outra fonte. Então, tecnicamente, sim, os sinais captados pela Terra podem ser de estrangeiros espaciais. E você, o que acha que podem ser esses sinais de rádio?


#interessante

RelatoPB

Aqui se fala

© 2016 por "RelatoPB". Orgulhosamente criado por relatopb