Raquel Dodge diz em posse na PGR que harmonia entre Poderes é requisito para estabilidade do país


A nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou nesta segunda-feira, ao tomar posse no cargo, que o devido processo legal é um direito de todos os cidadãos e que a harmonia entre os Poderes é requisito para a estabilidade do Brasi.


"O país passa por um momento de depuração. Os órgãos do sistema de administração de Justiça têm no respeito e harmonia entre as instituições a pedra angular que equilibra a relação necessária para se fazer justiça em cada caso concreto", disse.


Dodge afirmou ainda, em cerimônia que contou com a presença do presidente Michel Temer, que é dever do Ministério Público defender a Justiça e garantir que ninguém esteja acima da lei, mas que também ninguém esteja abaixo da lei.


A procuradora fez um cumprimento protocolar ao antecessor, Rodrigo Janot, adversário dela dentro da instituição e que não participou da cerimônia, pelos seus "serviços à nação".


Antes de deixar o cargo, Janot apresentou na semana passada uma segunda denúncia contra o presidente Michel Temer, que esteve na posse de Dodge.

Em um breve discurso, o presidente afirmou que a autoridade suprema não está nas autoridades constituídas, mas na lei, e que toda vez que se ultrapassa os limites da Constituição há um abuso de autoridade.


A nova chefe do Ministério Público Federal não falou da operação Lava Jato e citou duas vezes a palavra corrupção em seu discurso. Em uma delas, disse que o povo brasileiro "não tolera corrupção".


"O povo mantém a esperança em um país melhor, interessa-se pelo destino da nação, acompanha investigações e julgamentos, não tolera a corrupção e não só espera, mas também cobra resultados", afirmou.


fonte: terra.com

#relatopb

RelatoPB

Aqui se fala

© 2016 por "RelatoPB". Orgulhosamente criado por relatopb