Comércio da Paraíba não adere a greve geral desta sexta-feira


A Federação das CDL´s da Paraíba informa que o comércio varejista paraibano não aderiu ao movimento liderado por Centrais Sindicais que pretende realizar uma greve geral na próxima sexta-feira (28).


A FCDL – PB diz que respeita os órgãos que decidirem apoiar o movimento, mesmo acreditando que este não seja o caminho mais indicado para buscar mudar os rumos políticos e econômicos do país. Para a instituição, paralisação dos serviços levará transtornos à população de modo geral.


Leia abaixo trecho de nota emitidas pela FCDL-PB


A FCDL –PB garante aos lojistas paraibanos que a adesão ao movimento não deve ser encarada como uma ordem. Pois, as Centrais Sindicais não podem impor o fechamento do comércio, já que a data não consta como feriado oficial, e também não está prevista na convenção coletiva dos trabalhadores do comércio.


Os prejuízos que o comércio paraibano vem acumulando nos últimos anos reforçam a nossa certeza de que paralisar não é a melhor opção. De acordo com o CAGED, de janeiro de 2015, quando a crise ganhou força, até março de 2017, foram eliminados 5.584 postos de trabalho somente na atividade comercial.


O nosso posicionamento não é contra a luta dos trabalhadores. Sabemos da importância da união da classe em busca dos seus direitos e por isso concordamos que as ações planejadas para a sexta-feira (28) ocorram no feriado do Dia Mundial do Trabalho, 1º de Maio, assim nenhuma categoria será prejudicada, bem como a tão já castigada economia paraibana.


José Lopes da Silva Neto, presidente da FCDL – PB

#relatopb

RelatoPB

Aqui se fala

© 2016 por "RelatoPB". Orgulhosamente criado por relatopb