Corinthians vence Cruzeiro, mas sofre gol em casa


Foi bom, mas poderia ter sido melhor. Foi esse o resumo da vitória do Corinthians por 2 a 1 em cima do Cruzeiro na partida que abriu a disputa por uma vaga na semifinal da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira (28), em Itaquera. Com gol contra de Léo e outro de Romero, os corintianos fizeram o baixo público da arena vibrar como há tempos não conseguia, mas parou de ameaçar o adversário e acabou punido com um gol de Robinho, que mantém a disputa completamente aberta. Na volta, no dia 19 de outubro no Mineirão, o time de Belo Horizonte precisa de uma vitória simples por 1 a 0 para avançar e pegar o vencedor do confronto entre Palmeiras e Grêmio. Pelo Brasileirão, a equipe paulista vai até o Rio de Janeiro para desafiar o Botafogo, às 16h30 de sábado, enquanto que os cruzeirenses recebem o Grêmio no mesmo dia e horário. O jogo mostrou as equipes se estudando bastante e tendo dificuldade de passar da intermediária. Não à toa, as melhores jogadas foram criadas com chutes de longe e levantamento na área de ambas equipes. A melhor chance do sonolento primeiro tempo veio dos pés de Willian. Conhecido como "Bigode", o atacante disparou e acertou o travessão. A bola ainda bateu nos pés de Walter e foi para a linha de fundo, para o suspiro de alívio dos corintianos e de lamentação dos cruzeirenses. Acorda aí, corintiano! O torcedor que terminou reclamando da se uma primeira etapa sonolenta já "acordou" logo aos 2 minutos do primeiro tempo. Rodriguinho deu bom chute de longe e forçou a Rafael dar rebote para o meio da área. Romero e Léo se jogaram na bola, e o zagueiro cruzeirense acabou colocando contra a própria meta para abrir o placar para os donos da casa. O Corinthians não se satisfez com o primeiro gol e manteve a pressão em cima do Cruzeiro. Marlone veio da esquerda e chutou para o gol. Apesar de errar, o meio-campista foi salvo por Romero, que apareceu no meio do caminho e desviou para ampliar a vantagem, para o delírio da Fiel. O gol do paraguaio o coloca como o maior artilheiro do estádio, ao lado de Guerrero, com 15 gols. Vitória tem novo recorde negativo de público O Corinthians vinha de duas derrotas nas últimas três partidas em sua arena, para Fluminense e Palmeiras pelo Brasileirão, e o poder de Itaquera começava a ser contestado. O time voltou a vencer dentro de casa e alegrou os pouco menos de 19 mil corintianos no palco de jogo. O ponto negativo, no entanto, foi para o novo público baixo: 18.796 pagantes para o pior público da história da arena. O último recorde negativo neste sentido havia sido registrado no domingo, quando 18.838 assistiram ao jogo. O Cruzeiro foi para cima do Corinthians e fez três substituições. A que mais fez a diferença foi a de Ábila no lugar de Rafael Sóbis. O jogador começou a segurar a bola na área adversária e incomodou a zaga corintiana. Em chutão do goleiro Rafael, Yago afastou mal e colocou a bola nos pés de Ábila. Ele viu muito bem a entrada de Robinho e rolou para o ex-palmeirense chutar e diminuir o placar.

#esporte

RelatoPB

Aqui se fala

© 2016 por "RelatoPB". Orgulhosamente criado por relatopb