UEPB inicia estudo para implantar sistema solar fotovoltaico


A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) deu início a um estudo experimental que poderá transformar o consumo de energia elétrica em todas as suas dependências em um futuro próximo. A partir de uma parceria com o Serviço Social da Indústria (Sesi/Paraíba) a Instituição avaliará a possibilidade de implantação de um sistema solar fotovoltaico, que será capaz de gerar energia elétrica através da radiação solar. Uma reunião realizada na tarde desta terça-feira (13), no Gabinete da Reitoria, em Bodocongó, entre o reitor Rangel Junior; o professor do Departamento de Física do Câmpus de Patos, Valdeci Mestre; e Newmark Carvalho, coordenador do Núcleo de Energia do Sesi, marcou a apresentação da proposta para implantação experimental dessa nova tecnologia no Câmpus VII. A escolha pela unidade localizada no Sertão deu-se por suas condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento do projeto. De acordo com o reitor Rangel Junior, a partir da realização desse estudo de viabilidade e, sendo comprovada sua eficiência, será estabelecida uma política de investimento para que a partir do ano que vem esse projeto experimental possa ter início. Segundo o reitor, serão analisadas várias situações, desde o estudo do consumo de energia até o desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão voltados à tecnologia de transformação da radiação solar em energia elétrica. “Vamos analisar todas as condições, estudar o que for referente ao consumo para servir de modelo para os outros câmpus. É preciso verificar as questões orçamentárias, para que de forma gradual possamos implantar esse sistema de energia limpa e renovável que servirá muito além do que diminuir o nosso consumo de energia elétrica. Um projeto como esse contribui no desenvolvimento da pesquisa dentro da Universidade, impulsionando a Instituição no que diz respeito ao avanço da tecnologia”, explicou Rangel Junior. O professor do Departamento de Física do Câmpus de Patos, Valdeci Mestre, afirmou que o desenvolvimento de um estudo como esse trará inúmeros fatores positivos para a UEPB. Pesquisador do sistema solar fotovoltaico, ele destacou que com essa tecnologia a Universidade sairá mais uma vez na frente de outras instituições educacionais que investem em tecnologia de ponta. “Um projeto como esse é um estímulo para professores e alunos ampliarem ainda mais seus conhecimentos na área de tecnologia, além de estarmos contribuindo para o consumo consciente por utilizar um sistema de energia renovável”, disse. Um dos responsáveis por iniciar o estudo experimental no Câmpus VII da UEPB, Newmark Carvalho destacou a grandeza do projeto e suas contribuições econômica, ecológica e acadêmica. “Esse projeto traz um impacto muito positivo para a UEPB. Ele abre linhas de pesquisa, já que podemos ter até 630 painéis de energia solar instalados no local e com a possibilidade de gerar energia elétrica por pelo menos 25 anos. Isso remete diretamente na redução de consumo atual e o uso de uma tecnologia livre de poluentes”, frisou.


fonte: uepb

#relatopb

Sem título-2.png