Secretários municipais são alvos de operação por desvio de mais de R$ 1 milhão na Paraíba


A Polícia Federal, o Ministério Público Federal em Monteiro e a Controladoria-Geral da União (CGU), em ação conjunta, deflagraram na manhã desta terça-feira (19/07) a Operação CARDEIRO, com o objetivo de apurar irregularidades em licitações e contratos públicos, em especial, fraude em licitações e desvio de recursos públicos no município de Princesa Isabel/PB, envolvendo recursos federais no montante de R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais). Estão sendo cumpridos 10 (dez) mandados de busca e apreensão, 2 (dois) mandados de prisão preventiva, 7 (sete) mandados de condução coercitiva e medidas cautelares de afastamento de servidores públicos, expedidos pela 11ª Vara Federal da Seção Judiciária da Paraíba, localizada em Monteiro/PB. Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de João Pessoa, Princesa Isabel e no estado de Pernambuco. Participam da execução da operação especial 48 (quarenta e oito) Policiais Federais e 3 (três) Auditores da CGU. Cardeiro é um cacto existente no semiárido e bastante resistente ao clima da região. Assim como o Cardeiro, a corrupção persiste em se enraizar no sertão paraibano e necessita ser combatida com intensidade. Os envolvidos no esquema deverão responder pelos crimes de fraude licitatória (art. 90 da Lei 8.666/93 – Pena de 02 a 04 anos de detenção), peculato (art. 312 do Código Penal – Pena de 02 a 12 anos de reclusão), falsidade ideológica (art. 299, do Código Penal – Pena de 01 a 05 anos de reclusão) e associação criminosa (art. 288 do Código Penal – Pena de 01 a 3 anos de reclusão). Será concedida entrevista coletiva acerca do caso às 10h na Câmara de Vereadores de Patos/PB.



Sem título-2.png